Arquivo VTM

Autarca pede revisão aos critérios nos concelhos de baixa densidade

Desde segunda-feira que Carrazeda de Ansiães faz parte da lista de concelhos considerados como de elevado risco para a propagação da Covid-19. 


A lista foi atualizada na quinta-feira e passou de 121 para 191 concelhos. João Gonçalves, presidente da câmara de Carrazeda, está preocupado com os “grandes impactos económicos no turismo, na restauração e no alojamento”, tendo em conta as restrições impostas pelo estado de emergência nos concelhos de risco, entre elas, a proibição de circulação entre as 23h e as 05h, à semana, e a partir das 13h ao fim de semana.

Nesse sentido, e nada satisfeito com a entrada do seu concelho para a lista vermelha, João Gonçalves apela para que seja feita “uma revisão da fórmula de cálculo nos concelhos de baixa densidade populacional", como o caso de Carrazeda de Ansiães.

“O concelho de Carrazeda de Ansiães registou 17 casos de Covid-19 em 14 dias, num universo de 5.666 habitantes, distribuídos por uma área de 280 quilómetros quadrados, o que o fez entrar para a lista vermelha dos concelhos elevado grau de contágio”, refere o autarca, acrescentando que “são poucos casos registados num concelho uma área territorial tão vasta, mas de baixa densidade populacional e daí entrarmos para esta fórmula”.

Mesmo assim, afirma que “regras são regras” e que “serão acatadas”, apelando ao bom senso da população para que respeite todas normas decretadas pelas entidades de saúde pública e pelo Governo.

“Nesta fase da pandemia temos de redobrar esforços para cuidarmos de nós e levarmos a sério as normas emanadas pela Direção-Geral da Saúde”, frisou João Gonçalves. 

Além de Carrazeda de Ansiães, fazem parte desta lista todos os concelhos de Bragança, exceto Vinhais e Vimioso.

Comentários