DR

Café centenário de Lisboa só vende jornais regionais

O quiosque do centenário café A Brasileira, em Lisboa, passará a vender apenas jornais da imprensa regional portuguesa.


A notícia foi avançada, ontem, através de uma publicação feita na página de Facebook do café.

"Do Minho a Trás-os-Montes, das Beiras ao Alentejo, da Estremadura ao Ribatejo e do Douro ao Algarve, aqui regressamos às origens de muitos dos que nos visitam para um café, e que agora se sentirão ainda mais próximos de casa", lê-se.

A banca de jornais é um pequeno cubículo de madeira e vidro embutidos na parede direita, logo à entrada do café, e, a partir de agora, serão feitas apenas vendas de jornais regionais, entre os quais A Voz de Trás-os-Montes.

O café A Brasileira, quase a completar 115 anos, é hoje ponto de paragem do roteiro turístico de Lisboa, sobretudo pelos interiores, preservados, e pela estátua do poeta Fernando Pessoa, colocada junto à entrada e à esplanada.

Inaugurada em 19 de novembro de 1905 por um português que esteve emigrado no Brasil, onde enriqueceu com o negócio do café, A Brasileira está classificada desde 1997 como imóvel de interesse público e tem o selo "Lojas com História", atribuído pela Câmara Municipal de Lisboa.

Atualmente, A Brasileira é gerida pelo grupo empresarial O Valor do Tempo.

Comentários