Rafael Neto

Rafael Neto

Rafael Neto

Ana Gomes defende que "Portugal precisa de uma mudança"

A candidata à presidência da República está hoje de visita à cidade de Vila Real e, em entrevista à VTM, em colaboração com a rádio Voz do Marão, referiu que "as próximas eleições são uma oportunidade para votar em consciência e tornar o país melhor".


Ana Gomes é uma das candidatas à presidência da República. "Era uma candidatura expectável, houve, em janeiro, quem começasse a sugerir isso, mas eu não estava muito para aí virada", explica, acrescentando que "pareceu-me claro a partir do momento em que se soube que o PS não iria ter um candidato. Avancei, também, porque há um candidato de extrema direita, facista e destrutiva da democracia", referindo-se a André Ventura.

Questionada sobre o apoio que vai havendo ao candidato do Chega, Ana Gomes pede às pessoas para "lerem o seu programa, do qual fazia parte, por exemplo, a destruição do Serviço Nacional de Saúde (SNS), que está a ser fundamental nesta luta contra a Covid-19".

Sobre o combate à corrupção, Ana Gomes acredita poder "fazer a diferença". "Estamos a falar de um fenómeno global que existe porque os poderes que deveriam intervir não o fazem, não se afirmam e permitem que a impunidade aconteça. Sendo eleita, sei que posso fazer a diferença".

Para o interior, a candidata defende que "a fixação de pessoas é uma questão estratégica para o desenvolvimento do país. Há que desenvolver indústrias aqui que permitam produzir para todo o mundo. O interior tem um potencial enorme que tem de ser incentivado com medidas fiscais e também com a promoção de políticas de habitação social, até porque me foram dizendo que aqui em Vila Real as rendas são elevadas".

Notícia desenvolvida na edição de 19 de novembro

Comentários